O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que pretende ser candidato à Presidência da República em 2022, minimizou, neste domingo (3), os ataques que sofreu no ato pelo impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido), em São Paulo.Mencionando diferenças com o PT, Ciro pediu uma “trégua de Natal” quando o assunto for a mobilização para remover o presidente. O ex-ministro, em sua ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários