O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, emitiu nota no início da noite desta sexta, 22, para rebater acusações de que teria autorizado pedido de apreensão de celular do presidente Jair Bolsonaro. O decano despachou nesta manhã três notícias-crime para o procurador-Geral da República, em ato de praxe, para Augusto Aras se manifestar sobre os pedidos f...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários