O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse nesta quinta-feira (31) que espera o dinheiro referente ao arresto de bens do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), do ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, e outras sete pessoas, para pagar o salário de dezembro de parte do funcionalismo público do Estado. Contudo, o Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) diz que o processo jurídico é demorado e que o dinheiro pode ser destinado à União. "Todo dinheiro que entrar no c...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários