O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, converteu de temporária em preventiva (sem prazo de término) a prisão de Daurio Speranzini Júnior, ex-CEO da Philips e que ocupa hoje o cargo de CEO da GE Healtcare. A decisão foi publicada ontem. Speranzini foi preso na quinta-feira passada na operação Ressonância, que investiga fraudes em licitações da...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários