O presidente Jair Bolsonaro voltou a receber ontem, no Palácio do Planalto, Maria Joseíta Silva Brilhante Ustra, viúva do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, primeiro militar condenado por sequestro e tortura durante a ditadura.Em agosto, o presidente ofereceu um “almoço de cortesia” a Maria Joseíta e disse considerar o ex-comandante do DOI-Codi um “herói nacional”....

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários