O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou na terça-feira (2) habeas corpus impetrado pelo ex-governador Marconi Perillo (PSDB) que pedia o trancamento da ação penal eleitoral por caixa 2 e outros crimes na campanha eleitoral de 2006, quando foi eleito senador. Em outubro do ano passado, na primeira condenação criminal do tucano, a Justiça determinou nesta mesma ação a prestação de serviços comunitários e pagam...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários