O procurador-geral de Justiça de Goiás, Aylton Vechi, rejeitou na terça-feira (19) o pedido de concessão de auxílio-saúde a promotores e procuradores reforçado na semana passada pela Associação Goiana do Ministério Público (AGMP), depois que juízes e desembargadores do Estado ganharam o benefício de R$ 1,2 mil mensais. O procurador-geral alegou questionamentos jurídicos, f...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários