Em ofício encaminhado nesta quinta-feira (4) à Assembleia Legislativa de Goiás, o Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO) sugere a não aprovação de emenda constitucional que reduz o porcentual para a área de Educação, acrescentando a Universidade Estadual de Goiás (UEG) na destinação dos 25% do orçamento. O Giro revelou no dia 24 de junho que o governo de Ronaldo Caiado (DEM) decidiu diminuir a vinculação constitucional para a Educação, cortando de 27% para 25% a aplicação nas d...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários