Em slide de apresentação de balanço do primeiro mês de governo na manhã desta terça-feira, o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou economia de R$ 200 milhões em janeiro com corte de isenções fiscais. O problema é que o projeto de lei de redução dos incentivos, aprovado no final do ano passado, tem quarentena e só passará a valer a partir de abril. Ou seja, não há redução até aqui.

O Sindicato dos Auditores Fiscais de Goiás (Sindifisco) divulgou nota intitulada "Equívocos sobre a receita" com a correção. "O número correto do incremento é de R$ 161 milhões e tais alterações só entrarão em vigor em abril de 2019."

*** 
E-mail: fabiana.pulcineli@opopular.com.br
Twitter: @fpulcineli
Facebook: fabiana.pulcineli
Instagram: @fpulcineli

Acesse o Blog Fabiana Pulcineli