Até o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, diz que foi pego de surpresa com a declaração do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) de que redescobriu Deus, em depoimento de mais de cinco horas ao Conselho de Ética do Senado na terça-feira.

Em entrevista hoje ao Papo Político, na CBN Goiânia, Kakay disse que prefere não comentar a declaração. "Olha, o senador nunca tinha me dito que tinha recorrido à religiosidade neste momento. Mas é normal que as pessoas em momentos de muita tensão busquem algum tipo de apoio espiritual. Eu realmente não sabia. É uma questão de foro íntimo. Prefiro não comentar. Ele enfrentou um calvário, desceu ao inferno. Então é normal e eu respeito", disse.

Durante o depoimento, o senador Aníbal Diniz (PT-AC) perguntou a Demóstenes se a frase teria sido "mais uma estratégia". "Acho que ninguém pode usar o nome de Deus em vão como estratégia de defesa. Eu sou um carola, senador", respondeu.

Kakay afirmou não ter dúvidas de que o Conselho de Ética aprovará o pedido de cassação do senador. "É bom mesmo que vá ao plenário. Ele tem de ser julgado por todos os senadores", disse, confiante de que no julgamento final - por votação secreta - Demóstenes seja absolvido.