Diante de uma escalada de ataques homofóbicos na Câmara de Goiânia, um grupo de vereadores e entidades que representam o movimento LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros, queers, intersexuais, assexuais e pansexuais) organizam reações e discutem pedidos de providências contra representantes da Casa. Na última quinta-feira (8), houve audiência públi...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários