O governador Ronaldo Caiado (DEM) realiza, na manhã desta segunda-feira (29), uma reunião on-line, por meio de videoconferência, com prefeitos e representantes dos poderes Legislativo e Judiciário para tratar sobre a situação do coronavírus em Goiás. O democrata chamou atenção para a fase crítica da pandemia no Estado.

🔘 Acesso o nosso especial 'Coronavírus Sem Mistério' e confira gráficos interativos, lives, entrevistas, podcast e tire as suas dúvidas da doença

O objetivo é definir ações conjuntas para evitar o esgotamento de leitos e reduzir a capacidade de disseminação da Covid-19. Quando anunciou a reunião, na quinta-feira (24), Caiado destacou que o Supremo Tribunal Federal (STF) deu autonomia para os prefeitos definirem as medidas de combate ao coronavírus, mas disse que, caso não haja um trabalho conjunto para conter o vírus, a média de mil casos diários pode dobrar. "Não adianta um prefeito fazer a tarefa de casa, e outro liberar tudo [comércio, festas etc.]. As ações têm que ser unânimes", afirmou o governador.

A ideia é equilibrar o número de casos com a capacidade de atendimento hospitalar. Esse será o tom da videoconferência. O governo prevê que essa fase crítica deve se seguir até o fim de julho e, por isso, novas ações serão necessárias para evitar um colapso na saúde. O governador lembrou que as medidas duras tomadas em março, quando se tornou o primeiro governador a baixar a quarentena no País, foram determinantes para que cerca de 3 mil vidas fossem poupadas, segundo apontou recente estudo divulgado pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Assista à reunião: