Os 316 votos conquistados na Câmara na quinta-feira (20) para manter o veto ao reajuste de servidores públicos não devem ser, na avaliação de líderes partidários, assimilados como um triunfo do governo Jair Bolsonaro em conquistar uma estável base aliada de deputados. A aliança com o centrão --grupo de partidos como PP, PL e Republicanos que se aproximou do govern...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários