A relação entre o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi duramente afetada no início da pandemia. Em 25 de março, após o pronunciamento em que Bolsonaro chama a Covid-19 de “gripezinha” e criticar governadores por medidas de isolamento social decretadas naquele momento, em coletiva de imprensa, Caiado disse que não podia “admi...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários