Visando 2020, o Acredito abriu ontem, em Goiânia, uma série de encontros regionais que fará pelo País para debater o trabalho político do movimento e lançar ações de fiscalização e acompanhamento da atuação de vereadores da capital e deputados estaduais, assim como dos Executivos estadual e municipal.

Em relação ao pleito do ano que vem, o cofundador do movimento, José Frederico Lyra Netto, diz que os encontros têm como objetivo “tentar engajar a juventude e falar do momento difícil pelo qual passa o Brasil” e “fazendo seleção das pessoas que querem se candidatar.”

O movimento conseguiu eleger quatro parlamentares em 2018, sendo um deputado estadual, dois federais e um senador. No evento de ontem, estiveram presentes três deles: os federais Felipe Rigoni (PSB-ES) e Tabata Amaral (PDT-SP) e o estadual do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha (PSB).

Lyra Netto afirma que os principais pontos de discussão nos encontros tratam de renovação, além de tentativas de romper a polarização política com pautas sobre educação, inovação, empreendedorismo e combate à corrupção.

FISCALIZAÇÃO

A respeito do trabalho de fiscalização lançado pelo movimento ontem, Lyra Netto relata que o movimento deve iniciar as ações com o acompanhamento da tramitação do Plano Diretor na Câmara de Goiânia. “E faremos isso a partir de reuniões com parlamentares e usando dados e inteligência artificial para fazer fiscalização do que está sendo realizado”, diz.

Depois, o movimento deve partir para levantamentos sobre a atividade legislativa tanto de vereadores quanto de deputados estaduais e federais do Estado. A ideia é reproduzir em âmbito estadual e municipal o que o movimento tem feito em Brasília, com a disponibilização de dados abertos das instituições, como gastos parlamentares, relatorias de projetos e alinhamento com os governos de modo mais acessível.