Em estado permanente de campanha, o presidente Jair Bolsonaro esteve pela terceira vez no ano em Goiás - a segunda em agenda oficial. De novo, sem o governador Ronaldo Caiado.

A ausência reiterada é um dos tantos sinais de que ambos não devem andar de mãos dadas até 2022. De um lado, Bolsonaro se ressente da falta de adesão bovina por parte do goianos. De outro, Caiado não vê meios de caminhar com o presidente, como fez em 2018.

Nesse episódio 116 do Giro 360, Caio Henrique Salgado e Marcos Carreiro se debruçam sobre as (im) possibilidades dessa aliança.

Curte o nosso podcast? Assine O POPULAR e ajude a mantê-lo no ar.