Estado humanizado

Somos conhecedores, historicamente, que o Estado brasileiro arrecada de modo injusto e gasta de maneira ineficiente, não somente economicamente, mas, também, socialmente. Tais distorções devem ser destacadas na tarefa urgente de equilibrar as finanças públicas.

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários