Estado humanizado

Somos conhecedores, historicamente, que o Estado brasileiro arrecada de modo injusto e gasta de maneira ineficiente, não somente economicamente, mas, também, socialmente. Tais distorções devem ser destacadas na tarefa urgente de equilibrar as finanças públicas.

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários