Quanto ao destino da CPI da Covid, além de cortes internacionais: é improvável o deputado Arthur Lira abrir processo de impeachment e a PGR já tem o pretexto para lavar as mãos: atua em "fatos", não em "questões políticas". Leia-se: entra nos casos de corrupção de governadores ("fatos"), não no desprezo do governo federal por vacinas, relatado por Dimas Covas, do Butantã ("política"). Se isso…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários