Se o capitão Bolsonaro evitasse confrontos irracionais, seu governo mostraria a confusão em que está. Não tem ministro titular da Saúde, nem da Educação, mas teve cinco. Num deles está um interino e no ouro, viv'alma.

Dois episódios ilustram essa anarquia.

No dia 21 de maio, quando já se estava no patamar de mil mortos por dia pela Covid e a pandemia já havia…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários