Devagar, devagarinho

Recentemente, assistimos ao voto do Ministro Luís Roberto Barroso, no julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão em segunda instância, quando ele relembrou dos vários casos de morosidade da justiça. Ali, evidenciou-se ainda mais a sensação unânime de que…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários