Não falta apoio popular para a melhoria das condições de mobilidade urbana por meio do transporte público. Porém, pesquisa inédita publicada esse ano revela que visão ruim as pessoas têm das concessionárias de ônibus, trens e metrô no Brasil. Segundo dados colhidos pelo Instituto Clima e Sociedade em parceria com o Instituto Escolhas, a insegurança e a falta de conforto ainda fazem do carro o meio de locomoção ideal.

De acordo com a pesquisa, 57% dos entrevistados consideram a atuação das empresas permissionárias de ônibus negativa ou muito negativa. No Centro- Oeste, a péssima avaliação das empresas de ônibus chega a 67%.

Num ambiente assim, soa como tiro no pé o cenário retratado em reportagem nessa edição.

Dissertação de mestrado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Goiás aponta que em Goiânia, onde a temperatura média anual é de 24,9 graus e longos períodos de sol, 42% dos abrigos de ônibus não oferecem qualquer cobertura ou proteção. Na região metropolitana o número é de 49%. Trata-se de um descuido preocupante para um sistema que ano a ano perde passageiros, ou seja, clientes.