A primeira Campus Party em Goiás encerrou-se domingo, com perto de 70 mil pessoas celebrando a tecnologia no estacionamento do shopping Passeio das Águas, mas os efeitos ainda se farão sentir, espera-se, pelos anos que virão. Isso porque, ao abrigar o evento, o Estado soube se inserir numa rota de inteligência que vai impactar a vida de todos, indistintamente. Posicionar-se de forma construtiva diante desse fluxo é não só desejável, mas essencial para uma sociedade em busca de dinamismo.

O sucesso de público, quase o dobro da expectativa estimada, fez com que organizadores e patrocinadores já começassem a discutir sobre a próxima edição do evento em Goiás, que, segundo reportagem na edição de ontem, deve ser realizado já em agosto do próximo ano.

Em que pese o caráter também hedonista do evento, muito ligados a games e internet de alta velocidade, o que se destacou na edição goiana foi justamente a busca da informação.

Em cinco dias, foram realizadas centenas de palestras e workshops relacionados a tecnologia e empreendedorismo.São ideias que, uma vez plantadas, tendem a germinar, gerando riqueza e oportunidades a todos. Que a safra de tecnologia seja cíclica e se alastre pelo solo goiano.