Como já defendido nesse mesmo espaço, a oposição entre preservação da vida através de estratégias de saúde pública e a retomada da economia só existe na retórica política orientada eleitoralmente. Na prática, à luz da ciência, é perfeitamente possível contemplar um e outro, assegurando assim avanços menos suscetíveis a recuos.

Nessa semana, ao reabrir um dos polos de comércio popular mais pulsantes do País, Goiânia terá diante de si uma oportunidade de consagrar essa viabilidade. Reportagem nessa edição detalha o conjunto de ações concebido para assegurar a reabertura das lojas do complexo da Rua 44 com segurança. Dentre as medidas, serão instalados quatro pontos de apoio na Avenida Contorno e Rua 44 para orientação e aferição da temperatura dos pedestres que se deslocarem até o polo, assim como nos acessos às lojas, galerias e aos shoppings da região.

Às ações externas, proporcionadas em parceria pelo poder público e iniciativa privada, deve se somar o cuidado individual. A manutenção do distanciamento mínimo entre as pessoas e da higiene são atitudes pela quais todos podem zelar. Dessa forma, numa espécie de pacto coletivo, a vida retoma o seu curso, sem sacrificar a capacidade de resposta do sistema de saúde.