Desde março de 2020, temos sido atingidos por informações que ensejam reflexões e adoção de comportamentos. Embora tenha sido até certo ponto comovente a retomada dos cinemas ontem, em Goiânia, é fundamental que os protocolos sejam seguidos à risca. No fim da tarde de quinta-feira, o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde confirmava 102 mortes ocasionadas pela Covid-19 nas últimas 24 horas nos municípios goianos. A isso, somam-se os 2.620 novos casos de infecção. Ao todo, desde o começo da pandemia, 19.963 goianos morreram.

Os números tristes precisam ser lidos à luz do levantamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com a Universidade de São Paulo, segundo o qual o Brasil precisa aplicar 207 milhões de doses vacinas contra a Covid-19 para atingir a imunização completa dos brasileiros. Com isso, a imunização da população geral deve ser concluída em 2022, considerando o ritmo atual da vacinação no País.

Por todo o exposto, é importante resistir a qualquer tentação de interpretar os avanços dos decretos como a senha para o retorno à normalidade. Cuidemo-nos. Sempre.