O mercado imobiliário nacional apresentou aumento dos lançamentos e das vendas no segundo trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período de 2018, com redução do estoque de imóveis residenciais novos, de acordo com pesquisa divulgada essa semana pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Os lançamentos de imóveis no País cresceram 11,8% e atingiram 30.607 unidades. Por sua vez, as vendas de imóveis subiram 16,0%, chegando a 32.813 unidades.

O Centro-Oeste ajuda a puxar esse crescimento, indica análise da CBIC confirmada em reportagem na edição de ontem. Os mercados imobiliários de Goiânia e Aparecida lançaram 2.799 unidades no primeiro semestre, 99% mais que no mesmo período do ano passado.

A coragem do setor está sendo aos poucos recompensada: houve aumento de 9,3% na média mensal de vendas em relação ao ano passado, com tendência de melhora em razão de fatores como a aprovação das reformas, queda dos juros e o lançamento da nova linha de crédito indexada pelo IPCA.

Em meio à incessante tensão do meio político, a economia real, aquela que se faz tijolo por tijolo, dá elementos para renovar a esperança.