Confirmada a remessa de mais 160 mil doses para Goiás, o governador Ronaldo Caiado definiu as pessoas com mais de 80 anos como prioritárias para a nova leva de imunização, prevista para a próxima semana. Trata-se de uma notícia que de certa forma traz alívio num cenário de vácuos no processo de vacinação.

Enquanto a chegada das doses se dá em passos lentos mas largamente celebrados, o vírus se propaga com velocidade. É vital que as autoridades de saúde se mantenham vigilantes.

Prefeitos goianos estudam meios de conter a disseminação da doença, observando os preceitos das notas técnicas da Saúde.
Ontem o Estado abriu 28 vagas de enfermaria para pacientes de Covid-19 no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo (Crer), como forma de despressurizar a demanda no HCamp de Goiânia.

Contudo, em que pese a mobilização para dotar de mais estrutura o sistema de saúde, é preciso que a população também se autoproteja e projeta a comunidade, protelando agendas que possam gerar aglomeração. A vacina está vindo aí, com certa lentidão, mas está. Paciência virou também um recurso importante para a retomada da normalidade,