Desastres graves, como quedas de viadutos e pontes, já registrados no País poderiam ter sido evitados com uma providência que nem sempre faz parte das prioridades das gestões públicas: prevenção. Levantamento realizado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), publicado em reportagem nesta edição, serve como um alerta importante para impedir a ocorrência de tragédias evitáveis. O relatório é um diagnóstico de obras de engenharia de Goiânia, a exemplo de pontes e viadutos, que apresentam sinais de deterioração, como corrosão e degradação do concreto. São indícios técnicos de que a obra necessita de manutenção para que não evolua a uma situação crítica e chegue a causar desmoronamentos. A gestão de uma cidade, um Estado ou do País é tarefa de extrema responsabilidade, que exige planejamento a partir de prioridades. A segurança da população é, definitivamente, um item incontestável nesta lista e daí a importância de diagnósticos permanentes e ações preventivas. O relatório técnico apontou soluções simples e de baixo custo, para o controle da passagem de água com drenos, por exemplo. Com vontade política e organização pode-se garantir a segurança dos cidadãos.