Goiás já havia consolidado números localmente, o que foi objeto de notícia no POPULAR, mas cumpre agora ressaltar a ocorrência do fenômeno em âmbito nacional. Junho foi o primeiro mês da pandemia em que idosos somaram menos de um terço dos internados em UTI por Covid-19. Pessoas com 60 anos ou mais representaram 30,9% das 31.928 internações em leitos de medicina intensiva registradas no mês. Trata-se do menor porcentual mensal desde o início da pandemia. Em dezembro, antes da vacinação, os idosos eram 64,4% dos internados.

Como um dos principais objetivos da vacina é proteger a população das formas mais graves da doença, é lícito dizer que essa estatística reforça o sucesso da campanha de imunização, ora em curso, ainda lenta, sob razões que caberá aos brasileiros avaliar ao longo do tempo. Nessa reflexão, cabe também entender por que resistências intelectuais ao processos foram levantadas de maneira insistentes nos últimos meses.

De resto, roga-se aos goianos com direito à vacinação que o façam, como demonstração de responsabilidade coletiva e respeito aos profissionais de saúde, incansáveis desde março do ano passado.