No fim da tarde de ontem, o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) trazia um número perturbador. Com o registro de 7.031 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, Goiás batia o recorde de infecções detectadas num só dia. O anterior havia sido observado em 24 de março, quando 5.409 casos foram confirmados. Ao todo, 630.474 pessoas foram atacadas pelo vírus e 17.718 delas perderam a vida desde o início da pandemia, numa taxa de mortalidade que
chega a 2,82%.

Em que pese o dado derivar, segundo a SES, de uma instabilidade no registro de casos pelo Ministério da Saúde, provocando represamento, é forçoso do ponto de vista sanitário que nos mantenhamos alertas para o avanço da doença em território goiano. Sobretudo porque, no que tange ao suprimento de vacinas, a regularidade e o volume das remessas têm permitido que os municípios acelerem a cobertura da população, atingido mais faixas etárias.

Diante dessa perspectiva cada vez mais sólida de imunização, convém aos goianos que ainda não se vacinaram seguir atentos aos protocolos, que resguardam a vida de todos. A hora é de extremo cuidado.