Ao longo de oito décadas, O POPULAR tem-se mantido firme no propósito de ser um meio para a difusão dos valores da gente de Goiás. Não se cumpre tão nobre missão sem o reconhecimento dos talentos que aqui florescem.

Nesse domingo, às vésperas dos 130 anos do nascimento de Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, nossa poetisa Cora Coralina, caderno hoje encartado e um especial digital registram o vigor inabalável dos versos dessa ilustre filha da Cidade de Goiás. Trata-se de uma literatura que, ao combinar simplicidade da forma e profundidade do sentimento, se nega a envelhecer. Pelo contrário, surge com frescor para as novas gerações de leitores. É a arte da permanência.

Para tão relevante empreitada jornalística, foram designados dois dos mais destacados jornalistas da casa: o repórter Rogério Borges,

a quem cabe o mérito de transpor numa narrativa fluida a dimensão da obra de Cora, e o editor André Rodrigues, que concebeu instalação em honra a mais celebrada escritora do Estado, impressa na capa do caderno.

O resultado desse esforço pode ser conferido nessa edição - e nas próximas, sempre que a ocasião exigir o cumprimento do propósito de celebrar o valor dos goianos.