O supremacista branco Brenton Tarrant, responsável pelo massacre de 51 pessoas em duas mesquitas da Nova Zelândia em 2019, foi condenado à prisão perpétua nesta quinta-feira (27). A Justiça determinou que ele não terá direito à liberdade condicional. “Pelo que posso avaliar, você [Tarrant] está desprovido de qualquer empatia por suas vítimas”, disse ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários