Os protestos e a paralisação de atividades no setor petrolífero do Equador durante a primeira quinzena de outubro provocaram perdas de US$ 137 milhões, afirmou nesta segunda-feira (25) o gerente interino de operações da empresa estatal Petroamazonas, Lenín Pozo. Pozo afirmou à rádio Sonorama que US$ 8,3 milhões deixaram de entrar nos cofres públicos porque não fo...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários