O primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, demitiu nesta terça-feira (14) o procurador-geral do país, Bed-Ford Claude. Segundo o jornal Le Nouvelliste, o motivo apontado para a saída foi uma "falta administrativa grave". Mais cedo, Claude havia pedido à Justiça que Henry fosse considerado suspeito de participação no assassinato do presidente Jovenel Moïse, morto ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários