A histórica onda de frio no estado americano do Texas já se reflete nas cotações internacionais do petróleo e amplia a pressão sobre a política de preços dos combustíveis da Petrobras. Nesta quarta (17), as duas principais cotações fecharam em alta de cerca de US$ 1 (R$ 5,40) por barril. A escalada ocorre em um momento de alta nos preços internos, que ge...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários