Pelo segundo sábado consecutivo as manifestações convocadas pelo autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, para pressionar o chavismo estiveram esvaziadas e com baixa participação. Desde abril Guaidó tenta, sem sucesso, conseguir a adesão de militares ainda leais ao presidente Nicolás Maduro, mas a participação popular nas marchas c...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários