Os estudantes da cidade chinesa de Pequim voltaram às aulas presenciais nesta segunda-feira, 11, após meses de quarentena em razão do novo coronavírus. Em meio ao temor vivido pelo país para de uma segunda onda de contaminação, os alunos receberam pulseiras eletrônicas para monitorar casos suspeitos de infecção pela doença. O dispositivo é o exemplo mais recente do uso...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários