O Ministério Público do Egito pediu a prisão provisória do médico brasileiro Victor Sorrentino, acusado de assédio sexual no país após divulgar em seu Instagram um vídeo no qual ofende uma vendedora muçulmana. Em sua conta oficial no Twitter, o órgão afirma que pediu a prisão provisória do brasileiro por quatro dias, enquanto aguarda as investigações. O Ministério ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários