Foi um massacre com requintes de crueldade. Nove membros de uma família de mórmons americanos - três mulheres e seis crianças - foram fuzilados e queimados na terça-feira (5) em uma estrada do Estado de Sonora. A chacina evidencia os erros da segurança pública do México, que se deteriorou sob comando do presidente Andrés Manuel López Obrador. No primeiro semestre, 17 mil...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários