As investigações sobre a megaexplosão ocorrida em agosto de 2020 no porto de Beirute, no Líbano, foram interrompidas nesta terça (10) —pela segunda vez em três semanas— em meio à pressão de políticos sobre o juiz encarregado do caso. Tariq Bitar havia emitido um mandado de prisão contra um parlamentar, o ex-ministro das Finanças Ali Hasan Khalil, que não havia respon...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários