A Hungria aprovou o uso emergencial da Sputnik V nesta quinta (21), tornando-se o primeiro país da União Europeia a aceitar a vacina russa contra a Covid-19. O Instituto Nacional de Farmácia e Nutrição da Hungria, equivalente à brasileira Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), decidiu que o fármaco é seguro e eficaz a partir da revisão dos dados de est...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários