A ministra das Forças Armadas da França, Florence Parly, disse que vai punir membros do Exército que assinaram uma carta aberta ameaçando uma intervenção no país caso o presidente Emmanuel Macron não aja para "erradicar os perigos" que estariam levando a sociedade a uma "guerra civil". O texto, assinado por 20 generais da reserva e endossado por cerca de 1.200 milita...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários