O ex-presidente da Bolívia Evo Morales condenou a repressão a grupos cocaleiros perto de Cochabamba, ação que deixou 8 mortos e 132 feridos, e pediu para que as Forças Armadas e a polícia “parem o massacre”.“Condeno e denuncio ao mundo que o regime golpista que tomou o poder por assalto em minha querida Bolívia reprime com balas das Forças Armadas e da polícia o povo...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários