Caos generalizado, pânico, gritos, correria, ambulâncias com feridos e corpos sem vida, idosos tropeçando ao tentar fugir, crianças chorando em busca dos pais, sirenes de carros de polícia e de helicópteros. As imagens e os sons estão encravados na mente do carioca Daniel Rabinovitsch, 21, que estava no Monte Meron, na Galileia, ao norte de Israel, no momento em que...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários