O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, declarou "alerta máximo" no país após a identificação de um "caso suspeito" do coronavírus Sars-CoV-2. Oficialmente, a nação asiática não teve nenhuma pessoa infectada na pandemia, apesar de fazer fronteira terrestre com a China, marco zero da crise, mas o regime vigente em Pyongyang não permite a verificação das inform...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários