Filha de musicistas, Vida Altoé, 21 anos, nasceu ao som de uma composição erudita. O parto da menina foi feito, em casa, pelo pai, Églinson, violoncelista cuja destreza, usada para segurar o peso do instrumento e inclinar os dedos sobre as cordas de aço, trouxe a pequena ao mundo. Talvez por isso ela nunca tenha se imaginado vivendo no silêncio, relutância que a g...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários