Rogeste Antelus, ao ver que um celular está apontado em sua direção na arquibancada do Estádio Hailé Pinheiro, durante o jogo do Haiti contra a França, pede para que aguardem um minutinho antes de a foto ser tirada. Em seguida, toma emprestado o objeto que queria. Agora sim, pode tirar a foto. Ele já está segurando a bandeira metade azul, metade vermelha, com um brasã...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários