Todo mundo sabe que comer salada é importante para a saúde, mas algumas pessoas não a incluem no seu consumo diário. Um dos motivos para isso é a falta de prazer ao comer. Isso porque, na maioria das vezes, existe uma ideia equivocada que salada é comida “sem graça”. Você pensa dessa forma? O sabor impede de comer? A verdade é que as saladas podem ser muito saborosas, mas você primeiro precisa estar aberto a experimentar. Existe uma infinidade de opções e você não precisa ficar preso somente ao clássico: alface e tomate.

Aliás, quanto mais conseguir variar, mais saúde terá à mesa. Antes de trazer as dicas é sempre bom lembrar a importância do seu consumo. Já é muito bem estabelecido por diversos órgãos de saúde com respaldo da ciência que o consumo de vegetais (frutas, verduras e legumes) está associado a diversos benefícios, como melhor disposição, melhora do funcionamento intestinal, sistema imunológico, regulação metabólica, auxilia na perda de peso, prevenção de doenças, entre outros.

Tendo isso em mente, vamos às dicas? Dica 1: Selecione os legumes e folhas que mais gosta, mas esteja aberto a experimentar novos sabores. Não desista daqueles vegetais que não gostou da primeira vez, busque prepará-los de formas diferentes até descobrir quais delas mais agradam. Não precisa comer todos os tipos de folhas e legumes, mas quanto mais variado for, mais nutrientes e benefícios obterá. Dica 2: Prepare os vegetais de acordo com sua preferência. Você prefere folhas cruas ou refogadas? Legumes crus ou cozidos? Os legumes cozidos perdem um pouco de nutrientes, mas ainda assim são nutritivos, portanto é melhor consumi-los cozidos do que abrir mão porque não gosta da sua versão crua. Dica 3: Use e abuse de temperos e ervas frescas e/ou desidratadas.

Dica 4 : Faça molhos caseiros . Evite adicionar molhos prontos, pois são ricos em aditivos químicos e sódio. Opções para montar a base dos molhos: azeite, vinagre, limão, iogurte natural e mostarda. Além disso, você pode pesquisar na internet versões saudáveis dos seus molhos favoritos. Mas lembre-se de não exagerar nas quantidades para que também sinta o sabor dos vegetais. Além disso, alguns molhos, mesmo que mais nutritivos, podem agregar muitas calorias, portanto, fique atento caso esteja visando o controle de peso. Nos molhos, você pode acrescentar ou bater em um liquidificador ou mixer: hortelã, manjericão fresco, coentro e salsinha.

Dica 5: Adicione outras texturas. As castanhas picadinhas, sementes como linhaça, chia, gergelim, além de enriquecer nutricionalmente, trazem crocância ao prato. Dica 6: Adicione frutas. Para quem tem o paladar mais doce, essa pode ser uma ótima maneira de deixar a salada mais atrativa. Dica 7: Adicione alimentos fontes de proteínas como queijos (de preferência brancos), frango desfiado, ovo de galinha ou codorna cozidos, atum enlatado. Dica 8: Adicione grãos (lentilha, soja, grão de bico e ervilha). Por último e não menos importante, monte um prato colorido e escolha uma louça bonita, afinal também comemos com os olhos!