Com poemas visuais de Pedro Juan Gutiérrez e pinturas de G. Fogaça, O Sangue no Alguidá rompe as barreiras entre Brasil e Cuba para explorar a força das linguagens pictóricas da imagem e da palavra. O artista goiano tratou de criar trabalhos a partir de grandes obras de Pedro Juan ao longo de sua carreira, a exemplo da Trilogia Suja de Havana (1998) e de O Rei de Havana (...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários