Durante muito tempo, a sala escura, o projetor e a tela foram uma espécie de santíssima trindade para quem fazia cinema. A clássica instalação, porém, assim como as maneiras de pensar e se relacionar com o audiovisual, ficaram no passado. Quem diz isso são cineastas, que estão trocando o modelo tradicional por outras formas de exibir, e fazer dinheiro com o p...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários