O grande vencedor do 14 Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental de Goiás é o documentário Paralelo 10, de Silvio Da-Rin, filme baseado nos depoimentos do sertanista brasileiro José Carlos Meirelles e do antrópologo Terri de Aquino sobre a nova política indigenista no Brasil para proteger tribos de índios ainda não contatadas, divulgou o presidente do júri oficial do festival, Fernando Gabeira, em cerimônia de premiação realizada no Cinemão, no centro histórico da cidade de Goiás, no começo da noite deste sábado (30). 

Na categoria de melhor longa-metragem o vencedor foi o filme alemão Sob Controle, produção  sobre a pressão popular crescente para o fechamento das usinas nucleares do País. Enchente Não Arranca raiz ganhou o troféu da categoria de média-metragem. O filme mineiro conta a história de uma lavrador de origem japonesa que, apesar de não ter os quatro dedos da mão, resiste às enchentes e cuida de seus animais na foz do Ribeira. Na categoria de melhor curta-metragem o vencedor foi a produção chinesa Lamento de Yumen, uma cidade que foi abandonada depois que acabaram as reservas de petróleo da região. O filme mostra o cenário de devastação do lugar e as dificuldades para sobreviver da pequena população que restou.

As obras da mostra competitiva principal, 19 ao todo, com filmes provenientes de seis países, foram exibidas no Cineteatro São Joaquim e no Cinemão de quarta a sexta-feira. Na manhã deste domingo os filmes vencedores serão exibidos novamente, a partir das 9h, no Cinemão. Durante todo o domingo o festival prossegue com mostras de filmes e realização de debates e palestras. O encerramento do evento será à noite, a partir das 19h, com show do cantor Caetano Veloso na praça de eventos Beira Rio. 

 

Melhor filme

Paralelo 10 (RJ), Documentário de de Silvio Da-Rin (Troféu Cora Coralina e R$ 50 mil)

 

Melhor longa

Sob Controle (Alemanha), Documentário de Volker Sattel (Troféu Carmo Bernardes e R$ 35 mil).

 

Melhor média

Enchente não Arranca Raiz (MG-Brasil), Documentárionde Caio Cavetini (Troféu Jesco Von Puttkammer e R$ 25 mil)

 

Melhor curta

Lamento de Yumen (Japão), de Documentário Huaquing Jim (Troféu Acary Passos e R$ 25 mil)

 

Menção honrosa (sem premiação em dinheiro)

Desterro Guarani (Brasil-PE)), Documentário de Ariel Ortega, Patrícia Ferreira Ernesto de Carvalho e Vincent Carelli

Dia Estrelado (Brasil-PE)), Animação de Nora Normande

 

Troféu Imprensa

As Hiper Mulheres (Brasil -PE)), de Leonardo Sette, Carlos Fausto e Takumã Kuikuro (sem premiação em dinheiro)